LOW COST NO SUDESTE ASIÁTICO: Como viajei acima do limite permitido
2 de fevereiro de 2016
4

Na corrida para conseguir os voos mais baratos pelo Sudeste Asiático, quando procurava minhas passagens, olhava qual tinha o melhor preço e com isso, acabei voando em quase todas as companhias low cost.

Como viajei só com bagagem de mão e os limites variavam de 7 a 10kg na cabine, dependendo da companhia, precisei de vários macetes para conseguir embarcar sem chamar atenção, já que comecei a viagem com a minha mochila pesando 9,5kg e ao longo dela, o peso variava para cima e para baixo.

Algumas companhias permitiam uma mala ou mochila e mais um pequeno item médio. Outras, nem isso! Era um item só e olhe lá! Aí eu levava apenas uma bolsinha bem pequena para documentos.

Se no aeroporto, pesarem sua mochila e decidirem que você deve despachar, o valor que cobram na hora é muito mais alto do que se você tivesse incluído a franquia no momento da compra da passagem ou até uns dias antes. Eu já vi que cobram até 25 dólares por quilo excedente! :O

Se você também vai fazer seu mochilão com a mochila um pouco mais pesada do que o limite, não pretende despachar e está preocupado com isso, eu tenho algumas recomendações para você. 🙂

 

Arrume, separe e vista o que puder

Antes de ir para o aeroporto, arrume suas coisas com calma, dobre tudo direitinho (isso faz toda a diferença!) e vista suas roupas e calçado que tenham mais volume. Se você já viu o que levar no mochilão, nesse caso, o look aeroporto seria legging + tênis.

Aproveite todos os espaços da mochila e vá encaixando suas coisas. Por isso que em vez de levar uma necessáire (que normalmente faz um super volume), dividi meus itens de higiene pessoal em saquinhos transparentes, até para facilitar o raio-x (mas, não sei porquê em nenhum voo dessa viagem pediram para deixar os líquidos do lado de fora) e alguns, como desodorante e saboneteira, eu colocava em algum espaço livre que encontrava na mochila.

Amarre seu casaco na cintura e coloque o que você tiver de mais pesado nos bolsos. É um saco andar com esse peso todo, mas muito melhor em “você” do que na sua mala que corre o risco de ser pesada.

Nos voos onde um segundo item era permitido, eu levava a mochila de ataque com o que tinha de mais pesado, como livros e o saquinho de líquidos, por exemplo.

 

Atenção ao formato

Se a sua mochila estiver enorme, dando a impressão que tem até uma pequena criança lá dentro, provavelmente vão querer pesá-la.

Depois de tudo arrumado (tente não colocar muita coisa nos bolsos laterais para dar impressão de que a mochila é mais “fina”), aperte a mochila o quanto puder, usando os reguladores.

Não tenha medo, amasse e tente deixá-la a menor possível. Dessa forma, ela fica bem compacta e parece que você está carregando bem menos do que na verdade está.

 

Faça check-in online SEMPRE!

Se você estiver voando entre países que não precisam de visto, faça o check-in online e imprima o seu cartão de embarque. Assim, você vai direto para o portão de embarque e não passa pelo balcão, diminuindo totalmente as chances de pesarem a sua bagagem.

Na espera pelo embarque, não fique zanzando com a mochila de um lado pro outro e nem demonstre que ela está pesada. Finja que está carregando um saco de plumas nas costas e coloque seu melhor sorriso na cara.

 

E no caso do check-in no balcão?

Faça todos os procedimentos até aqui, dirija-se ao balcão com a mochila nas costas e não deixe o atendente perceber que você está carregando coisas na mão, mesmo que a companhia permita um segundo item, porque a franquia é combinada, lembram?

Se te perguntarem se você tem bagagem para despachar, diga que não. Alguns te perguntam se você tem bagagem de mão e aí você responde “Só essa mochila.” e dá uma olhadinha por cima do ombro com cara de desdém. Haha

Na maioria das vezes, eles só dizem um ok e pronto.

 

AS COMPANHIAS
Air Asia

Trechos: Chiang Mai > Surat Thani e Krabi > Singapura

Essa é a companhia low cost mais famosa do Sudeste Asiático e realmente tem preços absurdamente baixos, porém é uma das que tem menor franquia de bagagem de mão, permitindo apenas 7kg.

Dividi o peso entre a mochila grande e a de ataque e não precisei passar por pesagem.

 

Thai Lion Air

Trecho: Bangkok > Chiang Mai

Fiz check in online, imprimi meu cartão de embarque, mas no aeroporto fui informada de que teria que passar pelo balcão de qualquer jeito. E o medo?

Olharam minha mochila, acharam grande demais, pesaram e viram que passava dos 7kg permitidos. A sorte é que companhia incluía 15kg de bagagem no porão. Acho que é a única low cost que tem bagagem despachada de graça.

O serviço é excelente, aeromoças muitos simpáticas, serviram água, biscoitos e acho que foi o melhor voo da viagem.

 

Tiger Air

Trecho: Singapura > Yangon

Permite dois itens na cabine num total de 10kg. Dividi o peso entre a mochila grande e de ataque e passei tranquila.

 

Vietjet

Trechos: Yangon > Ho Chi Min City e Ho Chi Min City > Hanoi

Sem dúvidas, ganhou o prêmio de pior companhia low cost asiática.
Antes de viajar, li que havia muitos atrasos nessas companhias, mas a única que atrasou e MUITO foi a Vietjet.

Os dois voos foram uma bagunça, deixavam os passageiros sem infomações, nos mandavam de um lado pro outro o tempo todo, horrível!

Acho que isso acontece porque eles vendem bilhetes para muitos voos indo para o mesmo lugar às vezes com menos de uma hora de diferença e não conseguem dar conta.

No site é informado que o máximo permitido na cabine são 7kgs e não falam nada sobre um segundo item, o que me fez pensar que eram bem rígidos. Coloquei a mochila de ataque dentro da grande e fui com a bolsinha transpassada para não chamar atenção.

Como os voos estavam bem atrasados e aquela confusão danada, acho que nem pensavam em parar os passageiros para conferir se cabiam naqueles moldes de exemplo para não atrasar e irritá-los ainda mais.

 

Jetstar

Trecho: Hanoi > Bangkok

No meu último voo low cost antes de pegar o voo de volta para casa, fiquei ultra tensa porque a Jetstar só permite 7kgs e um pequeno item adicional e como estava saindo do Vietnã (país que exige visto), não consegui fazer o check in online. 🙁

Sabia que seria quase impossível não chamar atenção com a minha bagagem, afinal, era o fim da viagem e tinha comprado algumas coisas.

Eu já estava vestida como um boneco: uma legging, duas saias longas, uma camisa jeans e o casaco mais grosso amarrado na cintura cheia de coisas nos bolsos. Tudo ao mesmo tempo e suando. Haha

Antes de ir para o balcão, vi que eles pesavam praticamente todas as malas, só não pesavam as que eram bem pequenas. Então, sabendo que não iria escapar, pedi a um casal que olhasse a minhas coisas enquanto eu fizesse o check in. Deixei livros e um monte de outras coisas pesadas com eles e mesmo assim, – fué fué – a minha mala estava com quase 11kg. 🙁

Fiz-me de desentendida e enquanto pensava no que diria, o atendente me avisou do excesso de peso e disse que iria deixar passar, mas que na próxima vez, eu tomasse mais cuidado. Uhul!

Voltei para o casal e discretamente, fui enfiando tudo de novo na mochila e saí dali o mais rápido possível. Hehe

É claro que se eu tivesse dinheiro sobrando, teria comprado uma franquia de bagagem junto com as passagens para não precisar passar por essa tensão toda, mas já que não foi assim, pelo menos me sinto orgulhosa de ter conseguido voar a viagem toda sem gastar um dólar a mais.

Nível Hard de Mochileira: checked! 😀

E você? Já passou por momentos de tensão e bizarrices como essas em viagens? Não deixe de me contar, hein! 🙂

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

4 comments

  1. Essa dica de fingir que a mala tá leve e se fazer de desentendida é ótima, uso muito 😡 haha E realmente sorrir ser simpática com os atendentes ajuda pq se vc fica nervosa tá na cara q tem algo errado!

    1. Hahaha ajuda demais! Ser simpática dá a impressão que você voa toda hora com eles e JAMAIS iria ultrapassar o peso porque você tá careca de saber dos limites deles. kkkk