16 MANEIRAS DE ECONOMIZAR PARA VIAJAR MAIS
30 de junho de 2015
10

Antes de começar a parte prática deste post, gostaria de dizer que aqui, economizar significa priorizar.
Costumo comparar o dinheiro com o tempo, aquele que todos nós insistimos em dizer: “Não tenho tempo para isso.” de forma inconsciente, porque, na verdade, ninguém possui de fato o tempo, as pessoas escolhem o que fazer nas suas horas do dia.

Você pode escolher entre passar mais uma hora dormindo ou fazer um exercício, entre arrumar a cama ou fazer um penteado para ir ao trabalho, entre faltar a academia ou passar a noite cozinhando para você mesmo, etc.
Todas questões de escolha, assim como acontece com o nosso dinheiro.

Se você chegou a este post é porque dispõe de pouco dinheiro para viajar e tem interesse em fazer sua renda durar mais com essa finalidade. Dito isso, espero que você entenda que, se quiser viajar mais, precisará tomar decisões, estas que, muitas vezes, serão dolorosas. Mas, como diz a galerinha no Instagram: No pain, no gain.

Além dessas escolhas que temos que fazer, também existem outros dois fatores externos que eu chamo de sorte e esforço.

SORTE: A minha primeira viagem solo aconteceu porque eu ganhei um bom dinheiro após um longo processo contra a minha universidade na época. Eu comi o pão que o diabo amassou para conseguir me formar e encarei a grana que ganhei como uma recompensa pelo que passei, para fazer uma coisa que me deixasse muito feliz e essa coisa era viajar.

A minha mãe já morava em Portugal há muitos anos e sempre que eu a visitava, só ficava por lá. Em 2012, além de visitá-la, criei coragem e fui para a Holanda e Alemanha sozinha, com um inglês bem ruim e sem falar nada das outras duas línguas, obviamente.

Outras coisas que podem ser consideradas como “sorte”: o dinheiro da restituição do imposto de renda que você até tinha esquecido que não tinha recebido ainda, um presente de aniversário em forma de dinheiro vivo, etc.

ESFORÇO: Eu já tinha ido passar as festas de final de ano em Nova York e como acontece com todas as pessoas que a visitam (todas aquelas em sã consciência), me apaixonei pela cidade e quis voltar em seis meses, para passar o verão e fazer um curso, mas com qual dinheiro?

Aproveitei que era ano de Copa do Mundo e aluguei um quarto do meu apartamento por 40 dias para um suíço. Mesmo com o valor do aluguel que recebi, vi que não seria suficiente para bancar a viagem e viajei mesmo assim, sabendo que na volta teria que pedir um empréstimo para pagar o aluguel (porque nem isso eu tinha mais!), mas, inesperadamente, o fator “sorte” apareceu para mim. Meu pai disse que não seria uma boa ideia pedir um empréstimo ao banco e me emprestou o dinheiro que precisei. (Obrigada, papai!)

Veja bem, eu chamei de esforço o que fiz hospedando o suíço porque eu poderia ter escolhido manter minha privacidade e segurança (eu morava sozinha), manter meu escritório todo montadinho (o espaço em que eu trabalhava, tinha tudo no seu lugar, fazia yoga e eu tive que amontoar no meu quarto de dormir), mas eu queria muito viajar.

Na verdade, para mim nem foi um esforço tão grande porque eu adoro me relacionar com pessoas de fora e queria muito viver essa experiência através do Airbnb. O cara que me hospedou junto com uma amiga na primeira vez que fui a Nova York, não só me apresentou esse estilo de vida como também me mostrou que vale muito a pena: pela grana e pelas experiências trocadas com gente do mundo inteiro.
Porém, entendo que nem todas as pessoas se sentiriam à vontade com uma pessoa estranha dentro de casa e esse seria mesmo um esforço grande, mas é você quem tem que saber até onde se esforçaria para conseguir dinheiro para viajar.

No quesito esforço também inclui-se fazer hora extra, passar semanas fazendo freelas, vendendo suas roupas antigas para brechós e tudo o que você puder imaginar fazer para aumentar a sua poupança de viagem.

 

Depois dessa longa breve introdução podemos passar para as 16 maneiras de economizar para viajar mais:
1. FAÇA UMA LISTA DOS SEUS GASTOS

O primeiro de tudo é saber exatamente para onde vai o seu dinheiro e onde você pode cortar ou diminuir as despesas. Analise friamente e não fique com pena por dois motivos:
– Lembre-se que o esforço será por um motivo que você estabeleceu e quer muito.
– Essa é uma situação temporária até a viagem. A não ser que você faça disso um estilo de vida para viajar SEMPRE, o que eu não vejo nada de errado. ????

2. PRESTE ATENÇÃO

Lembra quando a gente era pequeno e aí vinha a mãe ou outro parente gritando “Tá pensando que eu sou sócia da Liiiiight??” e apagava a luz? Pois é, eles estavam certos. Isso faz parte de ser um adulto responsável.
Você precisa mesmo ligar a máquina de lavar para lavar 5 pecinhas de roupa? Não é melhor esperar juntar mais? Precisa mesmo da TV e ar-condicionado ligados a noite toda? E o banho quente não pode ser mais curto?
Tenha o controle da sua casa e mais dinheiro sobrando no final do mês.

3. MUDE O PLANO DO CELULAR

Essa talvez seja a medida mais chata de todas: “perder” seu tempo nas centrais de atendimento.
Eu sei que é UM SACO, mas ligar, brigar e até chorar com a operadora de celular, bancos e outros serviços podem dar uma enxugada nas suas contas. Diminua os minutos do seu plano ou passe para pré-pago e negocie com o banco as taxas de manutenção da sua conta e cartão de crédito.

4. USE SUAS MILHAS

Outra coisa chatinha que a gente acaba deixando de lado porque, na maioria das vezes, os cartões de crédito não facilitam o uso delas. Veja seu saldo e insista em usá-las! Dá para comprar eletrodomésticos que você esteja precisando com urgência, pagar contas, obter descontos…

5. ABRA UMA POUPANÇA

Se você já tem uma, deposite todo mês uma quantia nela. Não importa se são 10, 100 ou 200 reais, nesse momento qualquer coisa é válida.
Eu fazia desse jeito: No dia em que recebia meu salário, pagava todas as minhas contas, pegava uma quantia x, colocava na poupança e não mexia mais. Durante o mês, eu fazia um desafio comigo mesma de fazer sobrar alguma coisa do dinheiro restante e colocava na poupança quando o mês acabava. Eu gosto de competição e sou determinada, então era até divertido cumprir esse desafio.

6. CONTE AOS SEUS AMIGOS

Abra seus planos para os amigos mais próximos, assim eles entenderão melhor quando você recusar convites para sair. Estipule que você só vai a comemorações de aniversário ou outros momentos que consideram importantes. Corte as idas ao shopping só para “dar uma olhadinha” ou o choppinho de toda semana, vá só uma vez por mês, por exemplo.

7. FAÇA COMPRAS GRANDES DE MÊS

As minhas compras duravam até dois meses, às vezes.
Isso impedia que eu voltasse ao mercado com mais frequência e caísse na tentação de comprar coisas supérfluas.

 

16 maneiras de economizar para viajar mais

 

8. APRENDA A COZINHAR

Depois que você aprende, você fica chocado com a diferença entre o quanto você gasta para cozinhar e o que cobram pela comida e a gente paga por aí.
Uma vez, fiz um bobó de camarão regado para 9 pessoas, arroz, salada verde e salada de lentilhas. Saiu R$18 para cada um, um prato que não sairia por menos de R$45 num restaurante do Rio de Janeiro.
Eu levava comida para o trabalho o máximo de dias que conseguia e usava o vale-alimentação da empresa nos dias em que saía com os amigos. Além disso, cozinhar para si mesmo diminui bastante o número de vezes que você pede delivery.

9. CORTE O CINEMA, A TV A CABO E O…NETFLIX! :O

Eu disse que as escolhas poderiam ser dolorosas! Hehe
Quem hoje em dia sobrevive sem Netflix, né?
No meu caso, a TV a cabo e o Netflix eu já tive que cortar quando me mudei para um apartamento maior e mais caro e, no dia seguinte, recebi a notícia do cancelamento de um freela que eu já fazia há muito tempo e que pagaria a metade do aluguel. Fazer o quê? São prioridades…é fácil escolher entre morar e assistir filme buy cialis online overnight shipping. Trate a sua viagem como caso de vida ou morte e você consegue também.
O cinema eu já não frequento há anos, só vou em ocasiões realmente especiais e vivo de filmes e seriados baixados ou assistidos online gratuitamente, sem dor.

10. PARE DE FUMAR AGORA!

Bom, essa medida você já teria que ter tomado antes mesmo de pensar em viajar.
Cigarro só faz mal à saúde e ao seu bolso. Você já parou para contar na ponta do lápis o quanto gasta em maços de cigarro por ano? Existem vários apps que te ajudam a largar o vício, como estes aqui.

11. USE O TRANSPORTE PÚBLICO

Eu nunca tive carro, então nunca gastei com gasolina, seguro, estacionamentos e etc, mas para quem tem, aconselho experimentar deixar o carro em casa mais vezes. Combine caronas ou rodízios com os amigos, vá de ônibus para o trabalho, veja se existem rotas mais alternativas mais curtas…
Mas, também não adianta deixar o carro em casa e só andar de táxi, né?
Eu entendo que em cidades perigosas como o Rio de Janeiro e tantas outras, optar por segurança é sempre o mais importante, portanto, o que eu combinava com as minhas amigas era ir de ônibus durante o dia/tarde e voltar de táxi à noite/madrugada.

12. NÃO COMPRE ROUPAS E SAPATOS

Quando você passa lindamente duas semanas em uma viagem com apenas 8 peças de roupa, você percebe que sim, nós temos muito mais roupas do que precisamos realmente.
Para mim, esse foi um grande sacrifício, já que eu trabalho com moda e tinha que estar sempre bem vestida, mas com o tempo você aprende a reciclar mais e usar uma peça até o “fim” antes de comprar outra.
Assim como nossas mães faziam quando éramos pequenos e a gente usava o tênis da escola até furar. :B

13. PAGUE SUAS CONTAS PELA INTERNET

Aliás, o que você conseguir comprar online também ajuda a evitar as idas às loterias e lojas em shoppings, e, compras de coisas em “liquidações imperdíveis” de que, obviamente, você não precisa.

14. SAIA DA ACADEMIA

Isso foi outra coisa que tive que fazer após o cancelamento do freela que contei lá em cima.
Invista em treinos em casa com vídeos no Youtube, corridas e pedaladas na rua, esportes na praia, e etc.
Particularmente, até acho que exercícios outdoors contribuem muito mais para a nossa saúde mental, além da física.

15. CUIDE DA BELEZA EM CASA

Eu com a minha chatice exigência sempre achei que fazia minha unha melhor do que as manicures, portanto esse gasto eu nunca tive, além da paciência para hidratações, pinturas e outros tratos em salões de beleza.
Faça do Pinterest o seu melhor amigo e aprenda a cuidar de você em casa.
Passar um tempo cuidando da gente mesmo em vez de delegar aos outros é outra coisa que ajuda na construção da auto-estima e melhorias na saúde mental.

16. CONTE AS MOEDAS

Isso foi uma coisa que aprendi com um ex-namorado. No Brasil, talvez pelo nosso dinheiro não valer muita coisa (e, no meu caso, porque sou mula fico nervosa em contar dinheiro na frente dos outros hahaha), temos a mania de pagar com notas maiores ao valor da compra. Em vez de pagar uma coisa que custa R$9,35 com os exatos R$9,35, a gente prefere pagar com uma nota de R$10 e aí, as moedinhas de troco vão se acumulando na carteira. E em vez de contá-las e usá-las para algo que preste, acabamos gastando em…balinhas, por exemplo.
Como onde eu moro, 1 euro já compra muita coisa, é hábito contar todas as moedas, inclusive as de 1 e 2 centavos que ainda existem aqui. Ou seja, consigo pagar uma conta de 9,37 com a exata quantia tranquilamente. Por causa disso, acabo mantendo uma nota grande muito mais tempo na carteira.

Eu costumo dizer que jamais conseguiria juntar dinheiro para comprar um carro ou uma casa, nem que passasse uma vida inteira minha, mas ao escrever este post com medidas que já se tornaram hábitos para mim por tomá-las há tanto tempo, percebi que estava errada.

Determinação e foco eu tenho, o que acontece é que comprar uma casa não é uma coisa que quero tanto ao ponto de fazer me esforçar e escolher cortar coisas que me dão mais prazer em prol disso, não é prioridade agora.
Quando você – que não nasceu rico como eu – entende que a vida é movida pelas escolhas e prioridades, percebe que pode ter qualquer coisa sim, inclusive viajar para o exterior uma vez por ano, por exemplo.

E você, gostou desse post e achou que te ajudou a organizar as ideias e as finanças para viajar mais?
Tem mais alguma dica para economizar? Me conta nos comentários! ????

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

10 comments

  1. Adorei a lista! Me identifiquei com praticamente todos os itens. Desde que me formei e não precisei mais pagar a faculdade, o que mais escuto dos outros é “mas porque você não compra um carro?”. A fortuna que eu gastaria de gasolina por mês, eu parcelo uma passagem pra qualquer canto do mundo ou economizo pra alugar um quarto mais bonitinho no Airbnb.

    1. Oi, Beatriz!
      Que bom que gostou. 😀

      Eu, às vezes, fico meio na bad por não saber dirigir e não ter carro, principalmente, na cidade que eu moro onde carro faz muita falta. Mas, aí é só lembrar do motivo que já fico felizinha de novo! hahaha

  2. Ameiii.. Inspiração a mil aqui.
    Continue.. Continue cada vez com mais idéias e dicas??❤

    1. Oi, Eliane!
      Que bom que gostou. 😀
      Pode deixar que vou continuar a postar discas sim.
      Beijão!

  3. Adorei Thais! Achei super motivador, sem falar q as dicas servem p muita cois além de viajar.. Beijo!

    1. Que bom que curtiu, Pri! Beijos! 😀

  4. Admiro sua força de vontade. MESMO!!! Amando o site!